No mês de março, mais uma leva de beneficiários do Bolsa Família começou a receber o pagamento do programa através do aplicativo Caixa Tem. O processo de transferir os pagamentos para o app começou em 2020 com aqueles que têm o Número de Identificação Social (NIS) com o final 9 e 0.

Este processo foi anunciado em dezembro do ano passado. A proposta da Caixa é permitir a possibilidade a todos os participantes do programa, contudo, será feita a mudança gradualmente para não haver congestionamento no sistema do banco digital da instituição.

A última parte desse processo, de acordo com o cronograma disponibilizado, ocorreu em março e diz respeito aos NIS que terminam em 1 e 2. Ingressaram nesse mês também: indígenas, ribeirinhos, quilombolas, pescadores artesanais, extrativistas, comunidades tradicionais, familiares assentados e acampados e agricultores.

Vantagens e desvantagens da mudança no Bolsa Família pelo Caixa Tem

Além de dispor de uma conta Poupança Social Digital, os beneficiados pelo Bolsa Família terão a possibilidade de usufruir das vantagens do app Caixa Tem, como transferência, compras e pagamentos, tudo no âmbito virtual.

Os clientes do Banco Virtual da Caixa podem realizar transferências de R$ 600, com o limite diário de R$ 1.200 e R$ 5 mil mensalmente. Não há nenhuma cobrança de taxa pelo serviço, porém existem algumas restrições, como só poder realizar dois saques por mês, dois extratos e três transferências para outras instituições bancárias.

Quando se trata de transferências para contas da Caixa, o número é ilimitado. Por isso, as movimentações que passarem os serviços básicos serão taxadas de acordo com a tabela de tarifas que esteja em vigência.

As compras realizadas pelo cartão de débito virtual permitem a transferência nas maquininhas do comércio através de um Código QR, gerado pelo comerciante no ato do pagamento.

Fonte: Seu Crédito Digital