Foi publicada hoje, 25 de julho, a instrução normativa, no Diário Oficial da União (DOU), a mudança no calendário de pagamentos do Auxílio Brasil referente ao mês de agosto. De acordo com o calendário divulgado pela Caixa Econômica Federal (CEF), o governo antecipou de 9 a 11 dias os repasses do benefício. No entanto, as parcelas referentes aos meses de setembro, outubro, novembro e dezembro, não apresentam alteração.

O calendário de pagamento ainda segue com base no final do Número de Inscrição Social (NIS) do beneficiário.

Primeira parcela de R$ 600 reais do Auxílio Brasil

De acordo com a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) aprovada neste mês de julho, a nova parcela do Auxílio Brasil terá o adicional de R$ 200, aumentando o valor mínimo do benefício de R$ 400 para R$ 600, que será pago de agosto a dezembro de 2022.

Baixe nosso aplicativo. Clique na imagem abaixo ⤵

Segundo o portal de notícias G1, o valor médio do repasse do Auxílio Brasil no mês de julho foi de R$ 408,80, tendo em vista que o repasse mínimo era de R$ 400.

A PEC aprovada prevê um gasto de R$ 41,2 bilhões em repasses de auxílios à população pobre e a algumas categorias profissionais.

Conforme o calendário, a primeira parcela de R$ 600 do Auxílio Brasil está prevista para ser paga em 9 de agosto de 2022.

Auxílio Brasil de R$ 600: Calendário de pagamento para o mês de agosto

O calendário de pagamento do Auxílio Brasil é divulgado pela Caixa Econômica Federal, levando em consideração o número final do NIS do beneficiário.

E como divulgado no DOU desta segunda-feira (25), o Governo Federal antecipará os pagamentos de agosto. Desta forma, o calendário segue o seguinte:

DÍGITO FINAL DO NIS DIA DO RECEBIMENTO
1 9 de agosto
2 10 de agosto
3 11 de agosto
4 12 de agosto
5 15 de agosto
6 16 de agosto
7 17 de agosto
8 18 de agosto
9 19 de agosto
0 22 de agosto

Quem pode receber o Auxílio Brasil?

O Auxílio Brasil é um benefício social destinado às famílias em situação de extrema pobreza. As famílias em situação de pobreza só têm direito a receber o benefício se houver, entre seus membros, gestantes ou pessoas com menos de 21 anos.

São consideradas famílias em situação de extrema pobreza aquelas cuja renda mensal per capita é de até R$ 105.

Atualmente existem três formas de receber o Auxílio Brasil:

  • Se o cidadão já tinha o Bolsa Família: O Auxílio Brasil é pago automaticamente;
  • Se o cidadão está inscrito no CadÚnico, mas não recebia o Bolsa Família: Vai para a lista de reserva;
  • Se o cidadão não está inscrito no CadÚnico: É necessário criar o cadastro por meio do registro no CRAS. No entanto, não há garantia de recebimento do benefício.

Em caso de dúvidas, é recomendado procurar um posto de atendimento de assuntos sociais do seu município, que geralmente é o Centro de Referência da Assistência Social (CRAS).

Fonte: brasil123.com.br