Pular para o conteúdo

Publicidade


Publicidade

Empréstimo LIBERADO para Beneficiários do Bolsa Família; Saiba Como Acessar


    Publicidade

    Nesta semana, o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome (MDS) ativou os primeiros contratos do programa “Acredita no Primeiro Passo”. O lançamento nacional da fase operacional foi realizado em um evento em Fortaleza, Ceará, com a presença do Ministro Wellington Dias, o governador do Ceará, Elmano de Freitas, e o presidente do Banco do Nordeste (BNB), Paulo Câmara.

    Este programa tem o objetivo principal de combater a exclusão e fomentar a autonomia socioeconômica, aumentando a renda e capacitando empreendedores entre os inscritos no Cadastro Único.

    Sobre o Programa Acredita no Primeiro Passo

    “Acredita no Primeiro Passo” busca promover a qualificação profissional e facilitar a entrada no mercado de trabalho, seja através do emprego formal ou do empreendedorismo.

    Ele oferece acesso a empréstimo e suporte para a estruturação de negócios, incluindo cursos e microcrédito produtivo orientado através de parceiros do Programa de Redução de Pobreza.

    Detalhes do Empréstimo

    O empréstimo está disponível para inscritos no Bolsa Família e Cadastro Único que cumpram os requisitos estabelecidos. Importante destacar que a operação financeira do programa ocorre de forma independente de outros benefícios sociais como o Bolsa Família.

    Os beneficiários que tiverem crédito aprovado receberão um cartão próprio para movimentação dos valores, sem que haja descontos em outros programas.

    Modalidades de Crédito

    empréstimo pode ser utilizados tanto para retirada em espécie quanto para investimentos em estrutura de negócios. Operações de investimento geralmente têm prazos maiores, enquanto o capital de giro é disponibilizado mais rapidamente.

    Planejamento dos Investimentos

    Os recursos serão alocados com a ajuda de um estruturador de negócios, que trabalhará no planejamento detalhado com o empreendedor solicitante.

    Como Inscrever-se?

    Os interessados devem procurar as instituições financeiras parceiras para inscrever-se e acessar o fundo garantidor. O governo também planeja lançar uma plataforma para facilitar as solicitações e o contato com os estruturadores de negócios.

    Parceiros Financeiros

    Instituições como a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil estão entre os parceiros financeiros do programa.

    Este lançamento é uma grande notícia para as famílias que dependem de apoio social, oferecendo novas oportunidades para melhorar suas condições de vida e autonomia financeira.

    Valor do Empréstimo no Programa Acredita

    Conforme estabelecido pelo Banco Central, o Programa Acredita

    permite que os beneficiários acumulem saldos devedores de operações de empréstimo produtivo orientado até o limite de R$ 21.000,00.

    O governo projeta realizar, até 2026, aproximadamente 1,25 milhão de transações de microcrédito, com o valor médio de cada operação sendo cerca de R$ 6.000.

    Categorias do Programa Acredita:

    1. Acredita no Primeiro Passo: Focado em famílias de baixa renda, trabalhadores informais, mulheres, pequenos produtores rurais, e suporte ao programa Fomento Rural.
    2. Acredita no seu Negócio: Direcionado a empresas, este segmento inclui iniciativas como o Desenrola Pequenos Negócios e o Procred 360, que visam a renegociação de dívidas e facilitação de acesso ao crédito para MEIs e microempresas.
    3. Mercado Secundário para Crédito Imobiliário: Visa fortalecer o setor imobiliário, promovendo a criação de um mercado secundário de crédito imobiliário mais eficiente.
    4. Eco Invest Brasil – Proteção Cambial para Investimentos Verdes (PTE): Estimula investimentos estrangeiros em projetos sustentáveis no Brasil, oferecendo soluções de proteção cambial.

    Estas categorias demonstram o compromisso do programa em abranger uma variedade de necessidades econômicas, desde apoio individual até incentivos para o desenvolvimento empresarial e sustentável no país.

    Formalização como MEI Necessária para Beneficiários do Bolsa Família no Programa Acredita

    De acordo com o Ministro Wellington Dias, os beneficiários do Bolsa Família terão prioridade no programa Acredita, juntamente com aqueles que não recebem o benefício, mas estão registrados no Cadastro Único. Para acessar as vantagens do programa, incluindo o saque do crédito Acredita, é necessário que os interessados se formalizem como Microempreendedores Individuais (MEI).

    A legislação permite que os beneficiários solicitem até R$ 21 mil em crédito. Para empreendedores já estabelecidos, existe a possibilidade de retirar até 30% do faturamento, com um limite de R$ 80 mil. Adicionalmente, o programa oferece taxas de juros mais acessíveis e um Fundo Garantidor exclusivo para cadastrados no Cadastro Único, começando com uma alocação de R$ 500 milhões e podendo expandir até R$ 6 bilhões.

    Importante ressaltar que o recebimento do Bolsa Família não será imediatamente impactado para os participantes do programa. No entanto, à medida que aumentarem sua renda por meio das atividades empresariais, estes beneficiários poderão gradualmente perder o acesso ao Bolsa Família, seguindo as diretrizes do programa.

    Se a renda familiar per capita superar R$ 218, a elegibilidade para o Bolsa Família será reavaliada. Aqueles cuja renda per capita se situe entre R$ 218 e R$ 706 entrarão na Regra de Proteção, recebendo 50% do valor do benefício por um período de até dois anos.

    Essas medidas visam incentivar a independência financeira dos beneficiários, promovendo o empreendedorismo e a sustentabilidade econômica no longo prazo.

    Fonte: Caroline Falcão/ obolsafamilia.com

    Aguarde um momento…

    0