Nubank é um dos maiores bancos digitais do Brasil. A fintech sempre procura oferecer os melhores serviços aos seus clientes, visando sempre facilidade e comodidade em cada procedimento e transação bancária.

Além de disponibilizar cartões de créditos de várias categorias, contas digitais gratuitas sem taxas de manutenção, a empresa também concede uma série de outros serviços, como o empréstimo pessoal que permite o pagamento da dívida em até 24 meses, ou seja, dois anos.

Com a contratação da linha de crédito do Nubank, o cliente só começa a pagar a dívida a partir do terceiro mês. Sendo assim, o contratante tem 90 dias de carência. Essa e outras condições podem ser verificadas através de simulações, que podem ser realizadas no próprio aplicativo do banco digital.

Baixe nosso aplicativo. Clique na imagem abaixo ⤵

Confira mais informações a seguir.

Veja como simular e contratar o empréstimo Nubank

Vale ressaltar que todo processo ocorre de maneira digital e com conexão a internet. No aplicativo, é importante observar o valor do limite pré-aprovado, sugerido pela fintech.

Como mencionado, antes de fechar o acordo é possível visualizar as condições do empréstimo, como valor, número de parcelas, juros, entre outros, através de uma simulação. Veja como fazer:

  • Acesse o aplicativo do Nubank;
  • Na tela inicial, na barra inferior selecione “Empréstimos”;
  • Em seguida, clique em “Novo Empréstimo” e marque o motivo pelo qual quer a opção;
  • Inicie a simulação informando o valor que deseja contratar;
  • Na sequência, insira a quantidade de parcelas e a data que serão realizados os pagamentos;
  • Feito isso, verifique os juros, as condições e o valor total do acordo;
  • Verifique todas as questões e confirme a operação, o valor é transferido imediatamente para conta do Nubank.

As taxas de juros sobre as parcelas podem variar de acordo com o perfil do cliente, que já consegue averiguar essas e outras condições após a simulação. Segundo a instituição, a expectativa é que as taxas sempre fiquem abaixo das encontradas no mercado.

Além da cobrança dos juros, o cliente é sujeitado a pagar o IOF, registros, seguros, tributos e as demais despesas específicas no Custo Efetivo Total (CET) do empréstimo.