Aplicativo auxílio emergencial do Governo Federal.

Em carta enviada nesta quarta-feira (24/3) aos presidentes da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-GO), 16 governadores pediram que as duas Casas Legislativas modifiquem a proposta do governo e aprovem um valor de R$ 600 para o novo auxílio emergencial.

A medida foi entregue pelo governo na semana passada e prevê três valores para o benefício a ser pago, provavelmente, a partir de 6 de abril: R$ 150, R$ 250 e R$ 375 o valor do benefício que o governo pretende pagar a partir de abril.

No documento, os líderes estaduais defendem que o pagamento siga os mesmos critérios de acesso de 2020.

Eles alegam que essa é uma demanda cerca de 300 organizações que compõem a “Campanha Renda Básica que Queremos” e solicitam “a adoção das providências necessárias para garantir segurança de renda à população, associada às medidas de distanciamento social, essenciais para serem adotadas neste momento de intenso aumento de casos e mortes decorrentes da Covid-19”.

Entre os governadores que assinam o pedido estão o de Alagoas, Renan Filho (MDB), e o do Paraná, Ratinho Júnior (PSD). Eles participaram da reunião no Palácio da Alvorada, com o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e com representantes dos demais Poderes, na manhã desta quarta.

Solução conjunta