Atenção, trabalhadores! Nesta segunda-feira, 04 de outubro, a Caixa Econômica Federal faz a liberação dos valores da 6ª parcela do auxílio emergencial 2021 por meio do calendário de saques. Ou seja, quem recebeu o dinheiro via depósito já poderá sacar o benefício em espécie ou realizar transferências.

O calendário de saque será liberado de acordo com a data de nascimento do trabalhador. A liberação ocorre para os trabalhadores informais inscritos no auxílio via site ou CadÚnico e que são nascidos em janeiro. O depósito para esse grupo aconteceu no dia 21 de setembro.

Ainda não se sabe se o calendário do auxílio emergencial irá até dezembro, mas que se nada acontecer a 7ª parcela já está garantida. O ministro da Economia, Paulo Guedes, chegou a sinalizar que ia prorrogar o benefício, mas depois uma nota da pasta voltar atrás sobre o anúncio feito. Desta forma, deve ficar valendo estas informações finais, mas a pressão política é uma realidade, o que pode fazer com que o benefício seja estendido por mais meses.

Baixe nosso aplicativo. Clique na imagem abaixo ⤵

A ideia inicial era que o Auxílio Brasil – uma reformulação do Bolsa Família- já fosse iniciado em novembro, com o fim dos pagamentos do auxílio emergencial, porém os valores para o novo programa social ainda não foram liberados.

O governo trabalhava com pelo menos duas possibilidades, como parcelar os valores dos precatórios ou então usar a tributação dos dividendos para está finalidade, porém as duas propostas estão paradas no Congresso.

Os valores do Auxílio Brasil também não foram divulgados e não constam em projeto enviado. Se nada for feito o aumento pode ser inferior a R$ 10 e não atingir pelo menos o ticket médio de R$ 300, prometido pelo então presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Mesmo assim, o valor pode também ser inferior ao necessário, veja porque o auxílio emergencial é chamado de “auxílio da fome”.

Fonte: Notícias Concursos