A partir do ano que vem vários setores do governo serão alterados em função do novo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), eleito em outubro deste ano. Além das mudanças no Auxílio Brasil, alguns ministérios também serão reformados com a posse oficial do presidente.

Quer saber mais sobre as mudanças previstas para o próximo ano? Então segue a gente abaixo para não perder nenhuma informação importante sobre o tema!

Auxílio Brasil para o ano de 2023

Para o próximo ano já estão previstas algumas mudanças para o Auxílio Brasil, como a volta ao antigo nome do programa (Bolsa Família) e também a volta de algumas regras de concessão que foram retiradas durante o governo Bolsonaro (PL), como a análise do atendimento escolar de crianças de seis a quinze anos, carteira de vacinação e acompanhamento de gestantes e lactantes.

Baixe nosso aplicativo. Clique na imagem abaixo ⤵

Além dessas mudanças, o governo estuda transferir uma parcela adicional para beneficiários que tenham filhos de até seis anos. Outra mudança diz respeito à Casa Verde e Amarela, que também deve passar a se chamar Minha Casa Minha Vida. Ao mesmo tempo, o presidente Lula deveria oferecer o chamado aluguel social para facilitar o acesso das famílias de baixa renda à moradia popular.

Mudanças nos ministérios

Nos ministérios, as mudanças são inúmeras e já estão sendo discutidas. Por exemplo, no ano que vem o Ministério da Cidadania será substituído pelo Ministério do Desenvolvimento Social, que continuará responsável pelo repasse de auxílios como o Auxílio Brasil e o vale-gás. A ex-ministra Tereza Campelo e a atual senadora Simone Tebet (MDB), que também concorreu à presidência, brigam pela vaga para assumir o ministério.

A Secretaria do Trabalho e Previdência Social, que é responsável pelo pagamento dos pix dos taxistas e caminhoneiros junto ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), pode ser dividida em duas partes, sendo uma responsável exclusivamente pela previdência social e a outra pela trabalhar. Ainda não há indicados para os cargos da carteira.

Auxílio Brasil está prestes a ter sua maior mudança desde sua criação; veja!
Imagem: Portal Contábeis.

Em troca, o Ministério da Economia, atualmente comandado por Paulo do Guedes, também deve ser substituído e dividido em mais quatro. Por exemplo, um deles deve tratar de questões exclusivas do campo do empreendedorismo. Até o momento também não há ofertas para essas vagas, mas devem ser responsáveis ​​pelas decisões sobre microempreendedores individuais (MEIs) e motoristas de aplicativo, por exemplo.

Também o Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos, antes chefiado por Damares Alves, deve ser dividido em mais cinco ministérios: Mulher, Igualdade Social, Igualdade Racial, Direitos Humanos e Povos Originários.

O Ministério da Justiça deveria ser dividido em Justiça e Segurança Pública enquanto o Ministério do Turismo poderia ser dividido em Cultura, Esportes e Turismo. Outros ministérios, como: Agricultura, Comunicações, Casa Civil, Saúde, Defesa, Meio Ambiente, Educação, Relações Exteriores, Minas e Energia e Infraestrutura deverão serem mantidos.

Vale lembrar que todas essas informações estão nos bastidores, ou seja, nada está confirmado ainda. A certeza só deve surgir no ano que vem ou após a nomeação dos responsáveis ​​pela gestão das pastas.

Por fim, curtiu esta matéria? Então deixe seu comentário abaixo e compartilhe com seus amigos e familiares.